quinta-feira, 20 de janeiro de 2011

La Paz!!!


Olá meu povo e minha pova! Bom dessa vez a atualizaçao foi rápida, até porque a viagem segue e temos que aproveitar o tempo que temos, para atualizar os loucos que nos seguem por aqui.
Na minha humilde opiniao (Caio Fernandes), La Paz foi a melhor cidade que eu conheci na América do Sul, superando Santiago, Buenos Aires, Assunçao...
Vou primeiro colocar os pontos positivos que achei da cidade: uma cidade muito bonita, cercada por montanhas que está repleta de casas, seno que além dessas montanhas se pode perceber os Andes, com vista para seus picos nevados; a cidade possue diversos museus, pude visitar 3 deles: Museu da Coca, Museu de Arte contemporânea e Museu de instrumentos musicais, que fica em uma ruazinha estreita e cheia de cafés e ateliês de arte. O primeiro museu (da coca), procura nos mostrar como a Coca foi usada pelas antigas civilizaçoes, passando por diversos momentos na história, até sua criminalizaçao fora da Bolívia. Nos apresenta os efeitos benéficos e sua necessidade para moradores de altitudes elevadas, nos trazendo inclusiva a informaçaode que a Coca foi muito utilizada por mineiros na época colonial, onde os mesmos se recusavam a trabalhar se nao houvesse a folha para mascar, fato que fez a Inquisisao da Igreja Católica proibir seu uso. Porém, com as provas de melhor rendimento por parte dos mineiros ao fazer uso da folha, a Igreja permitiu seu uso, perante pagamento de impostos, sendo que outras informaçoes nos é dada, como os malefícios da cocaína e como a mesma é feita. Enfim, uma visita muito válida.
O museu de arte contemporânea também é bem interessante. Seus 3 andares trazem uma diversidade de pinturas de vários locais dos Andes e do povo boliviano. Mas o que mais me chamou a atençao em toda a Bolívia e também no museu, foi a adoraçao por Che Guevara. Por toda a cidade se via camisetas, lembranças e no caso do museu diversas pinturas do revolucionário, que veio a falecer exatamente na Bolívia, mais precisamente na cidade de La Higuera.
O último museu, de instrumentos musicais é muito interessante, pois apresenta diversos instrumentos utilizados pelos povos andinos, como: batuques, guitarras, flautas, etc...Tudo muito rudimentar e muito bem feito, permitindo inclusive uma interatividade entre o museu e o visitante, já que muitos intrumentos podem ser tocados pelos visitantes, instrumentos esses, que sao utilizados para a tocar a peña, que é a música típica dos povos bolivianos que habitam os altiplanos.
Dentre outras coisas boas, está a arquitetura da cidade, que traz diversos monumentos, igrejas, praças, onde em diversos momentos se tem a sensaçao de uma volta ao tempo.
Uma importante coisa a se destacar também é a segurança da cidade, em nenhum momento você se sente ameaçado, e isso paree se refletir entre os diversos turistas que visitam a cidade, onde a maioria se encontra em uma rua que possue diversos comércios com roupas típicas dos altiplanos. Mas a maior prova de segurança veio no dia em que ao conhecer alguns bares da cidade (bons por sinal), voltamos a pé para o Hostel (Onkel-inn, recomendo pela localizaçao, pelo café da manha e pelo staff), as ruas vazias traziam pessoas andando com crianças, senhoras e outros grupos de jovens sem a menor preocupaçao, fato que me alarmou muito, principalmente quando se compara o centro de uma cidade assim, com o centro de uma cidade brasileira como Curitiba e Sao Paulo.
Para nao dizer apenas coisas boas da cidade, uma coisa que incomoda (e muito) é o trânsito. Buzinas para todos os lados, as ruas estreitas abarrotadas de carros antigos, poluentes e motoristas sem NENHUM respeito pelos pedestres.
Enfim, uma cidade quase obrigatória para se visitar para quem gosta da América Latina. Ahh, a altitude de 3700 metros incomodou um pouco, mas nada que fizesse um mal extremo, apenas uma leve fadiga quando se fazia algum esforço maior, como caminhar pelas diversas ladeiras da cidade.
Em breve colocarei um "post" específico para os passeios que fizemos em La Paz, mais precisamente aos seus arredores. Para aqueles um pouco curiosos a saber antes da próxima postagem, é o sítio arqueológico Tiuwanaku, antes já citado e o monte Chacaltaya.

Grande abraço à todos!!!

Caio Fernandes


 (Rua 16 bde julho - principal avenida da cidade)

(A simpática La Paz com suas ruas estreitas)

 (Catedral)
 (Palácio legislativo)
(Caos no trânsito)


( Rua Jaén e seus ateliês, cafés e museu de instrumentos musicais)
 (Estátua de Símon Bolívar)
 (Igreja de Sao Francisco, construída no século XVI)

(La Paz vista de cima. Ao fundo a montanha andina Illimani)

2 comentários:

  1. Agora é contagem regressiva. Faltam apenas 10 dias e que esses sejam inesquecíveis assim como todos os outros... Ótima narrativa e as fotos excelentes.
    Estamos acompanhando e ansiosos com o regresso.

    Grande abraço. Que Deus acompanhe todos os passos de vocês.
    Até breve.

    ResponderExcluir
  2. Tudo muito lindo, mas...VOLTAAA LOGO!

    ResponderExcluir